A saideira de 2013

E 2013 se despede com a certeza de ter exigido uma serenidade fora do comum pra encarar as mudanças e tanta coisa que aconteceu. Às vezes eu consegui, outras não. Foi um ano de transformações que marcaram muito, de novas apostas, de rever conceitos e lidar com expectativas não correspondidas. De novos rumos profissionais e pessoais, que eu certamente não imaginaria tomar em 2012, definitivamente. Ainda assim, o saldo foi positivo. 

Foi o ano dos 25 mil compartilhamentos, de um Naldo Jabor despretensioso que veio como um furacão, em meio a um momento que parecia promissor nas ruas, mas que hoje soa como um sonho distante que pairou em algum lugar. Foi o ano do afilhado querido, um ser tão especial, que resolveu chegar num dia que certamente teria sido insuportável se não fosse ele. Foi um ano de confrontos épicos entre razão e coração, ambos duelando com bravura, cada um levantando a sua bandeira. Não sei quem venceu, aparentemente resolveram dar uma trégua nessa reta final. E deixar as respostas pra 2014. 

O que eu prometo pro ano que vem? Nada, absolutamente nada. O que eu quero do ano que vem? Tudo, rigorosamente tudo. Que entre boas oportunidades e escolhas erradas a gente saia vivo, com alguma história pra contar e cabeça erguida para o que vier pela frente.

2014 não está pra brincadeira!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s